Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Sexo Anonimo: Amazonense pauzudo

Trabalho num hotel no centro da cidade e sempre recepciono hóspedes todos os dias. Mas um dia me surpreendeu um rapaz de vinte e quatro anos. Depois daquelas manifestações, a cidade inteira um caos e cheia de black blocs botanto o terror, chega na recepção do hotel um rapaz com uma camiseta preta.

O rapaz muito bonito por sinal. Ele queria se hospedar somente por um dia, logo pensei que fosse um black bloc, até ironizei perguntando se ele era um black bloc. Ele riu de canto de boca e disse que não. Estava na cidade por um mês, veio ao Rock in Rio e acabou ficando.

Bom, eu fiz a ficha de cadastro dele e vi que era de Manaus e logo observei da cabeça aos pés. Eu o acompanhei para mostrar alguns quatros que fosse te interesse dele. O primeiro quarto ele não gostou muito, saímos do quarto e ele me olhou de cima embaixo, fiquei um pouco sem graça e ele falou que ia ao banheiro ao lado e ficou me esperando, mas eu ainda não sabia qual era a dele e fiquei com receios de que fosse somente um alarme falso.

Ele ficou no banheiro e eu disse que ficaria esperando por ele na recepção. Quando ele desceu as escadas eu vi aquele volume enorme pela bermuda preta que ele trajava e não pude deixar de perceber. Logo eu fiquei de pau duro.

Ele já havia decido qual o quarto que ficaria, então eu falei que a camareira estava de folga só para ir ao quarto dele levar toalhas e cobertores. Chegando ao quarto dele, ele me recebe somente de cueca box preta e o pau durão quase saltando pela cueca e me perguntou de forme direta se poderíamos conversar e logo tirando o pau pra fora.

Eu não respondi nada, caí de boca naquela pica de vinte e um centímetros e grossa. Chupei por alguns minutos e logo falei que teria que voltar a recepção. Ele estava cheio de tesão por mim, dava para perceber.... e logo ele me perguntou se eu daria o meu cuzinho.

Eu dei esperanças a ele respondendo que sim. Fiquei na recepção ansioso para poder dar o meu cuzinho para aquele amazonense tesudo e sempre dando uma desculpa para poder ir ao quarto dele e poder chupá-lo gostoso.

Quando terminou o meu horário de trabalho, fui até o quarto dele sem ninguém perceber, levei lubrificante e camisinha e comecei a chupá-lo e cada vez que chupava aquela pica enorme e cabeçuda, eu sentia a piroca dele latejando em minha boca a ponto de explodir em gozo, até que ele pediu para comer o meu cu.

Logo eu encapei o pirocão dele e sentei até o talo, incrível! Eu estava com tanto tesão nele que nem senti dor, só prazer. Depois ele me colocou de bruços e estocou fundo, até que retirou o pau e eu comecei a chupar de novo, e ele rebolava metendo em ninha boca.

O moleque não contente retirou o pau de minha boca e me colocou de ladinho e meteu muito, eu gemia baixinho de muito prazer a ponto de gozar até que ele meteu mais forte e gozou. Foi uma foda incrível! A gente se beijou e ele me deu o numero de telefone, ainda tenho esperanças de poder dar para aquele amazonense gostoso novamente.